Poema “desabafo: a ilusão eros do amor”

Olá caros amigos!

Iniciando uma nova “tag” poemas, deixarei aqui prosas reflexivas sobre a vida. E principalmente nesses ultimos dias comecei a série de meditações diárias que cabalistas de todo o mundo praticam. Chamado de Sefirat ha Ômer (para saber mais sobre essa intensa meditação cabalística, acesse aqui). “Inflado” com os espasmos da meditação, sobre atributos realmente verdadeiros do amor “ágape”, deixo uns versos que certamente levarão aos caros leitores, a alguma espécie de auto avaliação de nossas próprias vidas…

Foi para mim, após escrever, reler e digerir a profundidade das palavras, um verdadeiro processo alquímico. Não aquele que transforma ferro em ouro, mas aquele que transmuta o espírito ignorante e um senhor de novas possibilidades.

Deixo-lhes com ele…

Poema: O desabafo… Continuar lendo Poema “desabafo: a ilusão eros do amor”